Destaques da Semana

No “Destaques da Semana” você confere um resumo dos acontecimentos da semana que podem influenciar na taxa de câmbio e os principais indicadores econômicos que serão divulgados.

Episódios do

Destaques da Semana

30

/

5

/

2022

O retorno das atividades na China, após restrições por conta do Covid, deve aumentar o apetite ao risco dos mercados e favorecer as moedas emergentes.

23

/

5

/

2022

A semana começou com um pouco mais de apetite ao risco, apesar da preocupação com a inflação. A volatilidade ainda pode ocorrer, com expectativa sobre a ata do Fed e dados de inflação no Brasil.

16

/

5

/

2022

Os indicadores abaixo do esperado na China, recentes acontecimentos na Europa e ambiente político aqui no Brasil são os principais motivos para a volatilidade, podendo trazer incertezas e cautela no mercado nos próximos dias.

9

/

5

/

2022

A guerra no Leste Europeu e as novas sanções contra a Rússia trazem volatilidade para o mercado, além das incertezas vindas da China. No Brasil, a corrida eleitoral continua resultando em cautela e ruídos no mercado interno.

2

/

5

/

2022

Destaques da Semana: a perspectiva de baixo crescimento global e alta da inflação traz mais aversão ao risco nos mercados. Além disso, a decisão da taxa de juros no Brasil e nos EUA e sinalização para as próximas reuniões são o foco desta semana e podem trazer mais volatilidade nos próximos dias.

25

/

4

/

2022

A expectativa sobre as ações dos Bancos Centrais em relação à taxa de juros dita o mercado, trazendo volatilidade e incertezas. Além disso, os ruídos políticos internos e a perspectiva de baixo crescimento na China podem pressionar ainda mais a taxa de câmbio nos próximos dias.

18

/

4

/

2022

A continuidade da guerra no leste europeu causa cautela e incerteza nos mercados globais. Além disso, no Brasil, o quadro fiscal entra em radar por conta da aprovação dos reajustes dos servidores públicos, podendo trazer alguma volatilidade na taxa de câmbio.

11

/

4

/

2022

Destaques da Semana de hoje: dados de inflação na China trazem cautela nos mercados globais, além dos novos casos de Covid e da guerra entre a Rússia e Ucrânia. No Brasil, o radar fica por conta da corrida eleitoral e novas alianças que podem surgir, que trazem volatilidade e incertezas para o mercado interno.

4

/

4

/

2022

No Destaques da Semana de hoje: O mercado deve permanecer em cautela por conta do conflito no leste europeu e pelas expectativas sobre a taxa de juros nos EUA, após Ata do FED na quarta-feira e divulgação do IPCA de março aqui no Brasil.