Junto e misturado

CAUSA: Os próximos passos dos bancos centrais estarão no foco dos mercados nesta semana e o principal movimento aguardado é odo Banco Central Europeu (BCE). Isso porque há algumas semanas o Banco Central dos EUA (FED) alterou o tom do discurso, mostrando crescente preocupação com o ritmo de recuperação da economia norte-americana. Assim, a expectativa sobre qual será a decisão do BCE aumentou. Além da própria decisão do FED, claro. Haverá mais estímulos ou não?

Já, por aqui, a decisão do Banco Central do Brasil (BCB),que também acontecerá nesta semana, acabou perdendo os holofotes para o quadro inflacionário, simbolizado recentemente pela alta no preço do arroz, que voltou a ser tema entre os analistas do mercado. Isso, somado aos dados de atividade econômica dando sinais de que o poder de recuperação da economia local pode ser maior do que o inicialmente previsto, sugerem pausa nas ações sobre os juros por parte do BCB. Veremos!!

CONSEQUÊNCIA: Então, caros leitores, podemos esperar por dias de mais volatilidade nos mercados pela frente, sobretudo no câmbio. Por um lado, existe um tom de melhora por conta das notícias positivas sobre as vacinas. Por outro, as decisões dos bancos centrais devem dominar os noticiários, sem deixar de lado, claro, as preocupações com o quadro fiscal brasileiro, com as eleições americanas e com a eterna briga entre EUA e China. Tudo junto e misturado!

Autores

Cristiane Quartaroli
Economista

Siga nossas redes sociais