Causa ou Consequência

Tudo junto e misturado

CAUSA: Mais uma vez, a cotação do dólar bateu a máxima histórica aqui no Brasil, ultrapassando o patamar de R$/US$4,30 nos últimos dias. A economia americana está fortalecida e em pleno emprego. E a negociação com a China parece estar indo muito bem, obrigado, com esses países colocando em prática a primeira fase do acordo comercial. Lembrando que economia americana mais forte implica em dólar mais forte, portanto as moedas dos principais países emergentes sofrem, que é exatamente o que está acontecendo, com mais intensidade, desde a semana passada. Além disso, ainda há muitas dúvidas sobre quais impactos o coronavírus terá na economia global.

CONSEQUÊNCIA: Tudo junto e misturado. O real continua perdendo valor frente ao dólar, justamente, por termos uma economia mais frágil. Nossos leitores estão cansados de saber que seguimos sem boas novas para contar aqui no Brasil. O andamento das reformas no Congresso está em marcha lenta, os dados de atividade econômica seguem ruins, e os indicadores de confiança não mostram sinais de melhora consistente. Isso afasta o investidor estrangeiro, que procura economias mais rentáveis e mais estáveis do que a nossa. E sem esse fluxo, nossa moeda continuará pressionada e sofrendo com os eventos externos.

Siga o Banco Ourinvest

Logo LinkedinLogo FacebookLogo InstagramLogo TwitterLogo YoutubeLogo Spotify

Gostou? Fale com um de nossos especialistas e tire suas dúvidas.

Obrigado! Entraremos em contato com você.
Ooops! Alguma coisa deu errado. Tente novamente!

Conteúdos relacionados

5/7/22

Causa ou Consequência

Os riscos do Brasil

CAUSA: O Risco-Brasil, medido pelo Embi (índice que mede o desempenho dos títulos emitidos por mercados emergentes), vem subindo desde o...

Leia mais

21/6/22

Causa ou Consequência

Risco Institucional

CAUSA: O aumento nas taxas de juros em escala global tem causado grande preocupação nos mercados, por conta do risco de recessão que...

Leia mais

Categorias

Nossa equipe de economistas

Fernanda Consorte

Economista-chefe

Economia para todos é o lema da Fernanda. Com ampla experiência no mercado financeiro, conhecimento técnico apurado e linguagem simples, a autora contribui para a tomada de decisão de clientes e empresas que necessitem desse suporte.

Veja mais

Cristiane Quartaroli

Economista

Economista formada pela USP, com mais de 15 anos de experiência nas área de Economia e Finanças, com foco em análise macroeconômica, resultando em amplo conhecimento do mercado bancário.

Veja mais

Welber Barral

Estrategista de Comex

Mestre em relações internacionais (USFC), Doutor em direito internacional (USP) e pós-doutor em Direito do comércio internacional (Georgetown University), Barral foi secretário de Comércio Exterior do Brasil de 2007 a 2011. Atualmente é, também, diretor no Departamento de Comércio exterior da FIESP e conselheiro da Câmara de Comércio Americana.

Veja mais