Causa ou Consequência

Toma lá, Dá cá

CAUSA: Em mais um capítulo da novela sino-americana, os EUA anunciaram novas restrições a uma das maiores empesas de tecnologia da China, a Huawei, adicionando várias afiliadas dessa empresa a uma lista de entidades estrangeiras que não poderão mais receber importações de produtos tecnológicos americanos classificados como sensíveis. É uma troca de farpas sem fim entre esses dois gigantes.

CONSEQUÊNCIA: Parece até último capítulo de novela, tamanha a expectativa que o assunto gera. Mas, acredite, está apenas começando! E, queira ou não, é a deixa perfeita para afetar o comportamento do mercado financeiro, sobretudo, das moedas. Consequência? Seguimos com muita volatilidade e mais algumas pitadas de aversão ao risco, como se já não bastassem as tamanhas incertezas vindas da pandemia e do quadro fiscal em xeque no Brasil. Assim, nossa moeda segue pressionada. Ontem, ela ultrapassou o patamar de US$/R$ 5,50 e, diante de dias tão incertos, está difícil visualizar um cenário mais brando.

No items found.

Siga o Banco Ourinvest

Logo LinkedinLogo FacebookLogo InstagramLogo TwitterLogo YoutubeLogo Spotify

Conteúdos relacionados

11/1/22

Causa ou Consequência

Mandem suas Apostas

CAUSA: E, mais uma vez, parece que estamos iniciando o ano novo com cara de ano velho. As esperanças podem até ter sido renovadas, mas as...

Leia mais

21/12/21

Causa ou Consequência

Inflação de Natal Ourinvest: Papai Noel terá a ceia mais cara

CAUSA: Inflação já é um tema comum para todos os brasileiros e, embora a gente tenha passado por um período de calmaria, a pandemia veio...

Leia mais

Categorias

Nossa equipe de economistas

Fernanda Consorte

Economista-chefe

Economia para todos é o lema da Fernanda. Com ampla experiência no mercado financeiro, conhecimento técnico apurado e linguagem simples, a autora contribui para a tomada de decisão de clientes e empresas que necessitem desse suporte.

Veja mais

Cristiane Quartaroli

Economista

Economista formada pela USP, com mais de 15 anos de experiência nas área de Economia e Finanças, com foco em análise macroeconômica, resultando em amplo conhecimento do mercado bancário.

Veja mais

Welber Barral

Estrategista de Comex

Mestre em relações internacionais (USFC), Doutor em direito internacional (USP) e pós-doutor em Direito do comércio internacional (Georgetown University), Barral foi secretário de Comércio Exterior do Brasil de 2007 a 2011. Atualmente é, também, diretor no Departamento de Comércio exterior da FIESP e conselheiro da Câmara de Comércio Americana.

Veja mais