Causa ou Consequência

Reformas para ontem

CAUSA: Após melhora observada na semana passada, os mercados voltam com tom de cautela em dezembro, por conta de mais um embate entre EUA e China. Dessa vez, os EUA querem incluir mais empresas de tecnologia e de energia em uma lista de restrição, o que impediria o acesso de investidores americanos a tais empresas. O mercado não gostou. Mas vale lembrar que a transição do governo Trump para Biden poderá amenizar a disputa entre esses países. Assim esperamos!

Aqui no Brasil, após as eleições municipais no final desta semana, o foco volta a ser a discussão das medidas que estão trancando a pauta do Congresso. Elas precisam ser votadas para que, posteriormente, se iniciem as discussões sobre as reformas. Mas apesar dos esforços do presidente da Câmara, é possível que o assunto “reformas” fique para o próximo ano, por conta da evidente falta de coordenação entre as autoridades e, também, por conta da proximidade do recesso de fim de ano, que começará próximo do dia 18/12.

CONSEQUÊNCIA: dessa forma está difícil imaginar algum alívio mais consistente para nossa taxa de câmbio, que parece ter estabilizado perto dos US$/R$5,30. Assim, vamos continuar à mercê da aprovação das vacinas e à espera, principalmente, do andamento das reformas... para ontem!

Siga o Banco Ourinvest

Logo LinkedinLogo FacebookLogo InstagramLogo TwitterLogo YoutubeLogo Spotify

Gostou? Fale com um de nossos especialistas e tire suas dúvidas.

Obrigado! Entraremos em contato com você.
Ooops! Alguma coisa deu errado. Tente novamente!

Conteúdos relacionados

5/7/22

Causa ou Consequência

Os riscos do Brasil

CAUSA: O Risco-Brasil, medido pelo Embi (índice que mede o desempenho dos títulos emitidos por mercados emergentes), vem subindo desde o...

Leia mais

21/6/22

Causa ou Consequência

Risco Institucional

CAUSA: O aumento nas taxas de juros em escala global tem causado grande preocupação nos mercados, por conta do risco de recessão que...

Leia mais

Categorias

Nossa equipe de economistas

Fernanda Consorte

Economista-chefe

Economia para todos é o lema da Fernanda. Com ampla experiência no mercado financeiro, conhecimento técnico apurado e linguagem simples, a autora contribui para a tomada de decisão de clientes e empresas que necessitem desse suporte.

Veja mais

Cristiane Quartaroli

Economista

Economista formada pela USP, com mais de 15 anos de experiência nas área de Economia e Finanças, com foco em análise macroeconômica, resultando em amplo conhecimento do mercado bancário.

Veja mais

Welber Barral

Estrategista de Comex

Mestre em relações internacionais (USFC), Doutor em direito internacional (USP) e pós-doutor em Direito do comércio internacional (Georgetown University), Barral foi secretário de Comércio Exterior do Brasil de 2007 a 2011. Atualmente é, também, diretor no Departamento de Comércio exterior da FIESP e conselheiro da Câmara de Comércio Americana.

Veja mais