Causa ou Consequência

Ponto sem nó

CAUSA: A melhora que vimos ontem no mercado de câmbio (queda de quase 2% no dia) foi reflexo do aparente realinhamento político entre o presidente da República e o ministro da Economia, com a intenção de encaminhar ao Congresso amanhã a proposta da reforma administrada - que tem como principal discussão a proposta de reestruturação do funcionalismo público. Esse movimento acabou acalmando o mercado financeiro local de forma geral, mesmo num dia em que tivemos a divulgação do PIB negativo. Não tem ponto sem nó!

CONSEQUÊNCIA: A questão que fica é o quanto de fato essas reformas (tanto a administrativa quanto a tributária – não vamos nos esquecer dessa também) irão caminhar e até quando o mercado financeiro vai sustentar essa melhora, mesmo no cenário tão adverso que estamos vivendo e com os indicadores macroeconômicos, sobretudo de crescimento e emprego, ainda fracos. Vai faltar pano para tanto nó que ainda precisa ser atado!

Siga o Banco Ourinvest

Logo LinkedinLogo FacebookLogo InstagramLogo TwitterLogo YoutubeLogo Spotify

Gostou? Fale com um de nossos especialistas e tire suas dúvidas.

Obrigado! Entraremos em contato com você.
Ooops! Alguma coisa deu errado. Tente novamente!

Conteúdos relacionados

5/7/22

Causa ou Consequência

Os riscos do Brasil

CAUSA: O Risco-Brasil, medido pelo Embi (índice que mede o desempenho dos títulos emitidos por mercados emergentes), vem subindo desde o...

Leia mais

21/6/22

Causa ou Consequência

Risco Institucional

CAUSA: O aumento nas taxas de juros em escala global tem causado grande preocupação nos mercados, por conta do risco de recessão que...

Leia mais

Categorias

Nossa equipe de economistas

Fernanda Consorte

Economista-chefe

Economia para todos é o lema da Fernanda. Com ampla experiência no mercado financeiro, conhecimento técnico apurado e linguagem simples, a autora contribui para a tomada de decisão de clientes e empresas que necessitem desse suporte.

Veja mais

Cristiane Quartaroli

Economista

Economista formada pela USP, com mais de 15 anos de experiência nas área de Economia e Finanças, com foco em análise macroeconômica, resultando em amplo conhecimento do mercado bancário.

Veja mais

Welber Barral

Estrategista de Comex

Mestre em relações internacionais (USFC), Doutor em direito internacional (USP) e pós-doutor em Direito do comércio internacional (Georgetown University), Barral foi secretário de Comércio Exterior do Brasil de 2007 a 2011. Atualmente é, também, diretor no Departamento de Comércio exterior da FIESP e conselheiro da Câmara de Comércio Americana.

Veja mais