Causa ou Consequência

Otimismo Exagerado?

CAUSA: Hoje, os mercados operam com otimismo – em que pese dizer que ~US$/R$ 5,25 seja otimista. Esse movimento se dá pelo andar da carruagem no exterior, após termos a certeza de que não houve rompimento comercial entre China e EUA. Afinal, o gigante asiático segue comprando soja do Tio Sam e as reaberturas econômicas na Europa e em parte dos EUA têm acontecido sem nenhuma grande segunda onda de infecções da Covid-19. Enquanto isso, no lado doméstico nenhum novo capítulo da novela política - o que também segura os ânimos.

CONSEQUÊNCIA: Mas será exagerado? Olhem só... eu não daria por certo que há uma tendência de queda na nossa taxa de câmbio, uma vez que ainda temos: (1) a crise política, que não parece ter chegado ao seu fim; (2) as manifestações do último final de semana, que embora sejam um ato democrático, podem escalar para tensões sociais que gerem saques e violência, e (3) não está claro (longe disso) que o ciclo da pandemia no Brasil alcançou o pico ou se ainda teremos fases piores. Fiquem alertas com o otimismo exagerado.

No items found.

Siga o Banco Ourinvest

Logo LinkedinLogo FacebookLogo InstagramLogo TwitterLogo YoutubeLogo Spotify

Conteúdos relacionados

11/1/22

Causa ou Consequência

Mandem suas Apostas

CAUSA: E, mais uma vez, parece que estamos iniciando o ano novo com cara de ano velho. As esperanças podem até ter sido renovadas, mas as...

Leia mais

21/12/21

Causa ou Consequência

Inflação de Natal Ourinvest: Papai Noel terá a ceia mais cara

CAUSA: Inflação já é um tema comum para todos os brasileiros e, embora a gente tenha passado por um período de calmaria, a pandemia veio...

Leia mais

Categorias

Nossa equipe de economistas

Fernanda Consorte

Economista-chefe

Economia para todos é o lema da Fernanda. Com ampla experiência no mercado financeiro, conhecimento técnico apurado e linguagem simples, a autora contribui para a tomada de decisão de clientes e empresas que necessitem desse suporte.

Veja mais

Cristiane Quartaroli

Economista

Economista formada pela USP, com mais de 15 anos de experiência nas área de Economia e Finanças, com foco em análise macroeconômica, resultando em amplo conhecimento do mercado bancário.

Veja mais

Welber Barral

Estrategista de Comex

Mestre em relações internacionais (USFC), Doutor em direito internacional (USP) e pós-doutor em Direito do comércio internacional (Georgetown University), Barral foi secretário de Comércio Exterior do Brasil de 2007 a 2011. Atualmente é, também, diretor no Departamento de Comércio exterior da FIESP e conselheiro da Câmara de Comércio Americana.

Veja mais