Causa ou Consequência

O ano do boi

CAUSA: Os mercados financeiros devem apresentar baixa liquidez ao longo desta semana por conta do feriado de ano novo na China. E vejam que curioso, será o ano do Boi, conhecido por sua lealdade, disciplina e determinação, características que favorecem a prosperidade e o sucesso. Parece ser a combinação perfeita de tudo que precisaríamos para 2021, não acham? Imaginem como seria o nosso ano novo (que, como já falamos algumas vezes, ainda parece velho) se tivéssemos uma pitada de lealdade entre os políticos; somada a um bocado de disciplina e regada a muita determinação? Parece a receita perfeita para a solução dos problemas atuais, não?

CONSEQUÊNCIA: Mas continuamos sem comemorar o ano novo por aqui. A pandemia ainda se arrasta, os indicadores econômicos (principalmente, aqueles ligados ao setor de serviços) continuam com resultados fracos e o quadro fiscal é cada vez mais preocupante. Por conta desse cenário ainda bastante nebuloso e devido à baixa liquidez esperada para esta semana é provável que nossa taxa de câmbio continue pressionada, perto dos US$/R$5,3 - US$/R$5,4.

No items found.

Siga o Banco Ourinvest

Logo LinkedinLogo FacebookLogo InstagramLogo TwitterLogo YoutubeLogo Spotify

Conteúdos relacionados

14/9/21

Causa ou Consequência

Indefinições e risco

CAUSA: No vai e vem dos mercados observamos recentemente uma nova piora em nossa medida de risco-país

Leia mais

24/8/21

Causa ou Consequência

Movidos pela emoção

CAUSA: A vacinação está avançando no Brasil, temos mais de 50% da população vacinada com ao menos uma dose e, ao que tudo indica, os resu...

Leia mais

Categorias

Nossa equipe de economistas

Fernanda Consorte

Economista-chefe

Economia para todos é o lema da Fernanda. Com ampla experiência no mercado financeiro, conhecimento técnico apurado e linguagem simples, a autora contribui para a tomada de decisão de clientes e empresas que necessitem desse suporte.

Veja mais

Cristiane Quartaroli

Economista

Economista formada pela USP, com mais de 15 anos de experiência nas área de Economia e Finanças, com foco em análise macroeconômica, resultando em amplo conhecimento do mercado bancário.

Veja mais

Welber Barral

Estrategista de Comex

Mestre em relações internacionais (USFC), Doutor em direito internacional (USP) e pós-doutor em Direito do comércio internacional (Georgetown University), Barral foi secretário de Comércio Exterior do Brasil de 2007 a 2011. Atualmente é, também, diretor no Departamento de Comércio exterior da FIESP e conselheiro da Câmara de Comércio Americana.

Veja mais