Causa ou Consequência

Nem tudo são flores

CAUSA: A semana segue em clima de aversão ao risco, em grande medida pelo simples fato de ainda estarmos vivendo em meio a uma pandemia sem precedentes históricos. Além disso, outros fatores mais recentes acrescentam pitadas de dissabores a esse ambiente já tão conturbado, dentre os quais destacamos: 1. a evolução da Covid do presidente dos EUA, uma vez que isso respinga diretamente no andamento das eleições americanas, em novembro; 2. a segunda onda de contágio na Europa e os possíveis impactos nas economias ainda são sinais de alerta; 3. o preocupante quadro fiscal brasileiro e o temor de que o governo possa furar o teto dos gastos em prol de programas assistencialistas como o Renda Cidadã, apesar da recente sinalização de  coordenação entre as autoridades envolvidas com este tema.

CONSEQUÊNCIA: Uma combinação de tudo isso mantém a taxa de câmbio em patamar elevado. Não tem jeito. É possível que agente ainda presencie dias bons e outros nem tanto, afinal o cenário ainda é adverso e a volatilidade anda de mãos dadas com essa crise há tempos e parece não ter fim. Então, nos resta ter paciência e esperar mais um pouco, pois a primavera chegou, mas nem tudo são flores!!!

Siga o Banco Ourinvest

Logo LinkedinLogo FacebookLogo InstagramLogo TwitterLogo YoutubeLogo Spotify

Gostou? Fale com um de nossos especialistas e tire suas dúvidas.

Obrigado! Entraremos em contato com você.
Ooops! Alguma coisa deu errado. Tente novamente!

Conteúdos relacionados

5/7/22

Causa ou Consequência

Os riscos do Brasil

CAUSA: O Risco-Brasil, medido pelo Embi (índice que mede o desempenho dos títulos emitidos por mercados emergentes), vem subindo desde o...

Leia mais

21/6/22

Causa ou Consequência

Risco Institucional

CAUSA: O aumento nas taxas de juros em escala global tem causado grande preocupação nos mercados, por conta do risco de recessão que...

Leia mais

Categorias

Nossa equipe de economistas

Fernanda Consorte

Economista-chefe

Economia para todos é o lema da Fernanda. Com ampla experiência no mercado financeiro, conhecimento técnico apurado e linguagem simples, a autora contribui para a tomada de decisão de clientes e empresas que necessitem desse suporte.

Veja mais

Cristiane Quartaroli

Economista

Economista formada pela USP, com mais de 15 anos de experiência nas área de Economia e Finanças, com foco em análise macroeconômica, resultando em amplo conhecimento do mercado bancário.

Veja mais

Welber Barral

Estrategista de Comex

Mestre em relações internacionais (USFC), Doutor em direito internacional (USP) e pós-doutor em Direito do comércio internacional (Georgetown University), Barral foi secretário de Comércio Exterior do Brasil de 2007 a 2011. Atualmente é, também, diretor no Departamento de Comércio exterior da FIESP e conselheiro da Câmara de Comércio Americana.

Veja mais