Causa ou Consequência

Na corda bamba

CAUSA: Os dias passam e a sensação é a mesma. Por mais que o avanço da vacinação contra a Covid-19 esteja indo muito bem obrigada, e a pandemia pareça estar dando uma trégua merecida e esperada; a economia segue na corda bamba. O quadro político continua sendo o entrave para uma melhora mais expressiva da nossa economia, sobretudo, no que diz respeito ao andamento das reformas no Congresso. Além disso, há grande preocupação com o avanço dos gastos fiscais (cheiro de medidas populistas por aí!!!), o que poderá gerar mais inflação. Com isso, o risco-país permanece elevado, bem como nossa taxa de câmbio, que continua próxima do patamar observado lá no início da pandemia, apesar de já estarmos mais próximos do fim dela. Ao menos é o que desejamos.

 

CONSEQUÊNCIA: Com isso, as expectativas seguem piorando. A mediana do mercado é de que a taxa de câmbio fique em US$/R$ 5,20 no final deste ano e US$/R$ 5,24 em 2022. Nós achamos que será mais alta. Isso vale também para a cotação do Euro, veja na tabela abaixo. Com o dólar nesse nível está difícil de acreditar que a inflação será mais baixa do que os 8,45% projetados pelo mercado; de forma que o Banco Central terá que ajustar a Selic para algo acimados 8,25%a.a. Tudo isso, com perspectiva de crescimento mais baixo para 2022.

                                                   

No items found.

Siga o Banco Ourinvest

Logo LinkedinLogo FacebookLogo InstagramLogo TwitterLogo YoutubeLogo Spotify

Conteúdos relacionados

13/10/21

Causa ou Consequência

Para o alto e avante!

CAUSA: Poderia ser título de história em quadrinhos, mas é a nossa taxa de câmbio mesmo. O dólar ultrapassou a marca dos US$/R$5,50 nos...

Leia mais

14/9/21

Causa ou Consequência

Indefinições e risco

CAUSA: No vai e vem dos mercados observamos recentemente uma nova piora em nossa medida de risco-país

Leia mais

Categorias

Nossa equipe de economistas

Fernanda Consorte

Economista-chefe

Economia para todos é o lema da Fernanda. Com ampla experiência no mercado financeiro, conhecimento técnico apurado e linguagem simples, a autora contribui para a tomada de decisão de clientes e empresas que necessitem desse suporte.

Veja mais

Cristiane Quartaroli

Economista

Economista formada pela USP, com mais de 15 anos de experiência nas área de Economia e Finanças, com foco em análise macroeconômica, resultando em amplo conhecimento do mercado bancário.

Veja mais

Welber Barral

Estrategista de Comex

Mestre em relações internacionais (USFC), Doutor em direito internacional (USP) e pós-doutor em Direito do comércio internacional (Georgetown University), Barral foi secretário de Comércio Exterior do Brasil de 2007 a 2011. Atualmente é, também, diretor no Departamento de Comércio exterior da FIESP e conselheiro da Câmara de Comércio Americana.

Veja mais