Causa ou Consequência

Em Boca Fechada Não Entra Mosca

CAUSA: Tenho argumentado que há saídas para voltarmos a patamares de taxa de câmbio abaixo de US$/R$ 4,0; contudo, conforme os dias vão passando essas saídas têm se perdido. Não que elas tenham sumido, mas têm perdido força, enquanto outros fatores vão ganhando mais potência. Explico:

  • Se por um lado a principal saída é o aumento de confiança dos investidores, por outro lado, o discurso combativo do Presidente Brasileiro na ONU reforçou para os estrangeiros a já existente dúvida/ risco reputacional do Brasil;
  • Se por um lado eu tenho falado que o mercado clama por evoluções nas reformas, por outro lado, a reforma de Previdência, que parecia dada (e rápida) tem se perdido nas burocracias e políticas dentro do Senado. O mesmo com a reforma tributária: ela existe, mas não se materializa;
  • Se por um lado pedimos por novas medidas econômicas, que tragam retomada do crescimento econômico, por outro lado, o Ministro da Economia nos pede um “tempinho’;
  • Se por um lado diminuir taxa de juros pode aumentar atividade econômica, por outro lado nossa taxa de juros real (taxa Selic nominal – inflação) está num patamar muito abaixo de outros emergentes, sugerindo que talvez valha mais a pena colocar o dinheiro em outro lugar.

E para completar o cenário, os riscos internacionais (impeachment do Trump, Guerra Comercial, desaceleração mundial) estão se acentuando...

CONSEQUÊNCIA: Difícil termos fluxo de investimentos para o Brasil nessa conjuntura. Portanto, o cenário de taxa de câmbio depreciada pode continuar. Fica aqui o sábio ditado popular: “Em boca fechada não entra mosca”.

No items found.

Siga o Banco Ourinvest

Logo LinkedinLogo FacebookLogo InstagramLogo TwitterLogo YoutubeLogo Spotify

Conteúdos relacionados

14/9/21

Causa ou Consequência

Indefinições e risco

CAUSA: No vai e vem dos mercados observamos recentemente uma nova piora em nossa medida de risco-país

Leia mais

24/8/21

Causa ou Consequência

Movidos pela emoção

CAUSA: A vacinação está avançando no Brasil, temos mais de 50% da população vacinada com ao menos uma dose e, ao que tudo indica, os resu...

Leia mais

Categorias

Nossa equipe de economistas

Fernanda Consorte

Economista-chefe

Economia para todos é o lema da Fernanda. Com ampla experiência no mercado financeiro, conhecimento técnico apurado e linguagem simples, a autora contribui para a tomada de decisão de clientes e empresas que necessitem desse suporte.

Veja mais

Cristiane Quartaroli

Economista

Economista formada pela USP, com mais de 15 anos de experiência nas área de Economia e Finanças, com foco em análise macroeconômica, resultando em amplo conhecimento do mercado bancário.

Veja mais

Welber Barral

Estrategista de Comex

Mestre em relações internacionais (USFC), Doutor em direito internacional (USP) e pós-doutor em Direito do comércio internacional (Georgetown University), Barral foi secretário de Comércio Exterior do Brasil de 2007 a 2011. Atualmente é, também, diretor no Departamento de Comércio exterior da FIESP e conselheiro da Câmara de Comércio Americana.

Veja mais