Blog

Como economizar na hora de comprar moedas para viajar?

O mês de junho celebra o dia do turista. Além da ansiedade por conhecer novos destinos, as viagens internacionais trazem alguns afazeres na bagagem. Trocar moedas para gastar no país de destino é um deles. Afinal, como economizar na hora de trocar câmbio?

Os gastos dos brasileiros no exterior são bilionários. Segundo dados do Ministério do Turismo, as despesas com viagens ao exterior ultrapassaram US$ 5,2 bilhões em 2021. As expectativas para este ano são mais positivas, por conta do maior controle em relação à pandemia.

Apesar das cifras altas, ninguém quer gastar mais do que o necessário nas viagens internacionais. Por isso, planejar a compra de moedas antes de viajar requer uma estratégia.

Hedge para comprar moeda

Segundo Raphael Coracini, especialista em Câmbio do Banco Ourinvest, a principal dica é “fazer um hedge” dos gastos da viagem. Hedge, em sua tradução mais simplificada, quer dizer proteção. Ou seja, a ideia é se planejar para não ter surpresas com as variações cambiais, cada vez mais comuns.

“Quando fechar a viagem já é hora de começar a comprar moeda. Não adianta esperar o câmbio melhorar, pois o efeito pode ser oposto e comprometer o passeio. Fechou a viagem, comece a comprar para trabalhar com a previsibilidade dos gastos”, diz.

 

Planejamento é essencial para comprar moedas

Para o executivo, a pessoa deve traçar um planejamento de despesas durante o período que antecede a viagem e comprar moeda toda vez que tiver montante disponível, independentemente, da taxa do momento. “Esperar uma taxa melhor não é uma boa ideia, pois ela pode não vir”, avalia.

Raphael diz que o Banco Ourinvest trabalha com mais de 20 moedas à pronta entrega e, em casos de destinos mais exóticos, os clientes têm o papel em até três dias. Para comprar as moedas é necessário fazer um cadastro no banco.

“O cadastro simplificado para compra de moeda contempla até R$ 100 mil por ano sem necessidade de comprovação de renda. Para valores maiores, é necessária uma documentação adicional”, explica.

 

Moedas mais cobiçadas

Dólar, euro e pesos estão entre as moedas mais procuradas pelos brasileiros. Isso se explica pela popularidade dos destinos que aceitam os papéis.

Um recente levantamento feito pela ViajaNet, agência de viagens on-line, analisou 238,9 mil buscas no Google por termos relacionados a turismo, entre março de 2021 e março de 2022, e apontou os Estados Unidos como destino prioritário dos brasileiros.

A lista é encabeçada por Orlando, na sequência, aparece Cancún, no México, e Nova Iorque, também nos Estados Unidos. Compondo o TOP 5 do ranking, surgem Paris (França) e Miami (EUA), respectivamente.

 

Por que o câmbio muda tanto?

Você já deve estar habituado com as oscilações cambiais. Mas, afinal, por que a taxa de câmbio muda tanto?

Segundo Cristiane Quartaroli, economista do Banco Ourinvest, o objetivo da taxa de câmbio é medir o quanto uma determinada moeda pode comprar em termos internacionais, já que bens e serviços têm diferentes preços de um país para outro.

“Um dos principais fatores que afeta o cálculo da moeda é a oferta e demanda da moeda. Mas não se trata de uma conta objetiva, afinal, fatores políticos e econômicos de cada nação também tornam uma moeda mais forte ou fraca, e isso influencia no preço do câmbio”, diz.

Confira exemplos de itens considerados para definir a taxa de câmbio de um país:

● custos administrativos

● valor da operação

● taxas de juros do país

● forma de entrega da moeda

● origem da transação

“A única certeza em relação à taxa de câmbio é a volatilidade. Ela pode mudar rapidamente. Por isso, quem deseja viajar deve se programar e aproveitar as oportunidades”, finaliza a economista.

Siga o Banco Ourinvest

Logo LinkedinLogo FacebookLogo InstagramLogo TwitterLogo YoutubeLogo Spotify

Gostou? Fale com um de nossos especialistas e tire suas dúvidas.

Obrigado! Entraremos em contato com você.
Ooops! Alguma coisa deu errado. Tente novamente!

Conteúdos relacionados

27/7/22

Blog

6 vezes que a política afetou em cheio a economia do Brasil

Troca de comando de estatais, intervenção nos valores de insumos e combustíveis, protocolos para enfrentar a pandemia, criação ou...

Leia mais

20/7/22

Blog

28 curiosidades sobre o Plano Real e o que vem por aí

No mês de julho, o Plano Real completa 28 anos de existência. A moeda brasileira faz parte de um conjunto de reformas econômicas...

Leia mais

Categorias

Nossa equipe de economistas

Fernanda Consorte

Economista-chefe

Economia para todos é o lema da Fernanda. Com ampla experiência no mercado financeiro, conhecimento técnico apurado e linguagem simples, a autora contribui para a tomada de decisão de clientes e empresas que necessitem desse suporte.

Veja mais

Cristiane Quartaroli

Economista

Economista formada pela USP, com mais de 15 anos de experiência nas área de Economia e Finanças, com foco em análise macroeconômica, resultando em amplo conhecimento do mercado bancário.

Veja mais

Welber Barral

Estrategista de Comex

Mestre em relações internacionais (USFC), Doutor em direito internacional (USP) e pós-doutor em Direito do comércio internacional (Georgetown University), Barral foi secretário de Comércio Exterior do Brasil de 2007 a 2011. Atualmente é, também, diretor no Departamento de Comércio exterior da FIESP e conselheiro da Câmara de Comércio Americana.

Veja mais