Causa ou Consequência

Azedou: eles contra eles mesmos

CAUSA: Azedou geral. A temida falta de articulação política (eu gosto de chamar de “malemolência brasileira” na política) foi escancarada já nos primeiros 3 meses de governo, e o presidente da Câmara dos Deputados, que tem malemolência de sobra, está ganhando o protagonismo da história.

Para completar, agora o próprio partido do governo (PSL) levanta dúvidas sobre a aprovação da reforma da Previdência. Que dureza, hein? O mercado, portanto, diminuiu drasticamente a possibilidade de reforma da Previdência, e a taxa de câmbio subiu.

CONSEQUÊNCIA: Há saídas? Sim. Temos que tomar cuidado com o efeito manada. Estamos num furacão, e pode ser que ele passe. Não duvide da capacidade de volta rápida de animosidade política, junto com isso a taxa de câmbio. Vamos relembrar a regra de bolso: sem reforma, taxa de câmbio perto de US$/R$ 4,0; com reforma, rumo aos US$/R$ 3,6. Rodrigo Maia insiste que está a favor da reforma da Previdência... será?

Caros amigos leitores, vocês que acompanham e gostam de nossos textos, convido-os para seguirem nossa página no instagram @bancoourinvest. Lá temos stories diários sobre o mercado. Vem! #economia #câmbio #finanças #brasil

No items found.

Siga o Banco Ourinvest

Logo LinkedinLogo FacebookLogo InstagramLogo TwitterLogo YoutubeLogo Spotify

Conteúdos relacionados

14/9/21

Causa ou Consequência

Indefinições e risco

CAUSA: No vai e vem dos mercados observamos recentemente uma nova piora em nossa medida de risco-país

Leia mais

24/8/21

Causa ou Consequência

Movidos pela emoção

CAUSA: A vacinação está avançando no Brasil, temos mais de 50% da população vacinada com ao menos uma dose e, ao que tudo indica, os resu...

Leia mais

Categorias

Nossa equipe de economistas

Fernanda Consorte

Economista-chefe

Economia para todos é o lema da Fernanda. Com ampla experiência no mercado financeiro, conhecimento técnico apurado e linguagem simples, a autora contribui para a tomada de decisão de clientes e empresas que necessitem desse suporte.

Veja mais

Cristiane Quartaroli

Economista

Economista formada pela USP, com mais de 15 anos de experiência nas área de Economia e Finanças, com foco em análise macroeconômica, resultando em amplo conhecimento do mercado bancário.

Veja mais

Welber Barral

Estrategista de Comex

Mestre em relações internacionais (USFC), Doutor em direito internacional (USP) e pós-doutor em Direito do comércio internacional (Georgetown University), Barral foi secretário de Comércio Exterior do Brasil de 2007 a 2011. Atualmente é, também, diretor no Departamento de Comércio exterior da FIESP e conselheiro da Câmara de Comércio Americana.

Veja mais