Causa ou Consequência

PUBLICADO EM

11/4/2019

CAUSA: O governo Bolsonaro chega à marca psicológica dos 100 primeiros dias no poder, momento em que qualquer governo sofre avaliações - é o primeiro balanço do governo. E entre vários eventos sobre o tema no mercado financeiro, percebi que de um lado há uma dúvida em relação à condução de articulações no Congresso, mas há um ar devoto ao ministro Paulo Guedes (li até que ele roubou a cena da noiva, ui...), com direito a ovações em seu discurso em Nova York desta semana.

O fato é que, enquanto as atenções seguem para a aprovação da reforma da Previdência, a confiança dos empresários e consumidores segue sem muito ânimo, com resposta na fraca recuperação econômica. MAS, tivemos um passo (de bebê) no processo da reforma: a CCJ deverá votar no projeto apenas visando admissibilidade, ou seja, um singelo “sim” ou “não”, agendado para a próxima semana.

Adicionalmente, a novela do velho continente (Brexit), foi permitida para extensão até 31 de outubro.

CONSEQUÊNCIA: Na esteira de um avanço modesto no processo de reforma da Previdência, discursos emocionados do ministro da Economia e ganho de fôlego no cenário internacional, a taxa de câmbio permanece num patamar “baixo” de US$/R$ 3,83 - 3,84. Se eu tivesse que comprar, compraria, porque a incerteza permanece, e eu acho (do verbo achar e não prever) que virão mais emoções e volatilidade nas próximas semanas.

Siga o Banco Ourinvest

Logo LinkedinLogo FacebookLogo InstagramLogo TwitterLogo YoutubeLogo Spotify

Gostou? Fale com um de nossos especialistas e tire suas dúvidas.

Obrigado! Entraremos em contato com você.
Ooops! Alguma coisa deu errado. Tente novamente!

Conteúdos relacionados

26/7/22

Causa ou Consequência

Alívio momentâneo

CAUSA: Depois de um período de forte pressão em nossa taxa de câmbio, com cotação acima dos US$/R$5,4 até a última sexta-feira, a semana...

Leia mais

5/7/22

Causa ou Consequência

Os riscos do Brasil

CAUSA: O Risco-Brasil, medido pelo Embi (índice que mede o desempenho dos títulos emitidos por mercados emergentes), vem subindo desde o...

Leia mais

Categorias

Nossa equipe de economistas

Fernanda Consorte

Economista-chefe

Economia para todos é o lema da Fernanda. Com ampla experiência no mercado financeiro, conhecimento técnico apurado e linguagem simples, a autora contribui para a tomada de decisão de clientes e empresas que necessitem desse suporte.

Veja mais

Cristiane Quartaroli

Economista

Economista formada pela USP, com mais de 15 anos de experiência nas área de Economia e Finanças, com foco em análise macroeconômica, resultando em amplo conhecimento do mercado bancário.

Veja mais

Welber Barral

Estrategista de Comex

Mestre em relações internacionais (USFC), Doutor em direito internacional (USP) e pós-doutor em Direito do comércio internacional (Georgetown University), Barral foi secretário de Comércio Exterior do Brasil de 2007 a 2011. Atualmente é, também, diretor no Departamento de Comércio exterior da FIESP e conselheiro da Câmara de Comércio Americana.

Veja mais